(62) 3942.4070
Cirurgia Plástica / Abdominoplastia (Abdômen)

Envelhecimento, gravidez, alternância de peso, com o famoso "engorda e emagrece", contribuem com o abaulamento flácido do abdômen, formado por sobra de gordura e, principalmente, de pele.

A cirurgia do abdômen, conhecida como abdominoplastia, remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula abaixo do umbigo e ao ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen.

No caso de pacientes que, além de flacidez e excesso de pele, apresentam gordura localizada no abdômen, a lipoaspiração poderá ser associada para retirar a gordura, enquanto a abdominoplastia corrige a flacidez e o excesso de pele. Conheça as técnicas mais utilizadas para esta cirurgia plástica:

1) ABDOMINOPLASTIA CLÁSSICA (COMPLETA): A incisão da abdominoplastia localiza-se horizontalmente logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo do volume do abdômen a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar escondida sob as roupas de banho e roupa íntima da paciente. Se for necessário, os músculos abdominais flácidos e separados, serão tratados com pontos, aproximando-os de forma a deixar a parede abdominal mais firme e estreitar a cintura, proporcionando uma silhueta mais esguia. O excesso de pele abdominal é ressecado, as incisões cirúrgicas são suturadas e drenos poderão ser colocados, se necessário. 

2) MINI ABDOMINOPLASTIA: A mini abdominoplastia esta indicada naqueles casos onde a flacidez abdominal se concentra apenas na região inferior do abdômen. Nesses casos ,  o umbigo não sofre intervenção, permanecendo no mesmo lugar, e a a cicatriz resultante da abdominoplastia é menor, um pouco maior que a de uma cesárea.

3) LIPOASPIRAÇÃO: Em muitos casos a estética abdominal adequada pode ser obtida com uma lipoaspiração, que não envolve a necessidade da cicatriz pubiana presente na abdominoplastia. A lipoaspiração por si só promove grande retração da pele. Nos pacientes que tem, além da pele flácida, excesso de gordura, tanto em abdômen inferior como superior, o mais indicado é realizar primeiro uma lipoaspiração e aguardar cerca de 2 meses para observar a retração de pele. Caso a pele do abdômen não retraia adequadamente, deve-se realizar a abdominoplastia. Seguindo esses passos, o resultado final da cirurgia de abdominoplastia irá apresentar melhor resultado estético, com menos complicações e maior satisfação para o paciente.

_________________________

Duração: 3 horas ou mais;

Recuperação: Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1,5 mês. Deve-se usar uma cinta elástica por ao menos 1,5 mês, ou pelo período estipulado pelo médico. São indicadas sessões de ultrassom e drenagem linfática, depois de 3 dias da cirurgia, com intuito de evitar o acumulo de liquido local, facilitar desinchar e a cicatrização interna. A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente;

Riscos: Dentre as complicações possíveis, mas infreqüentes, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, sofrimento da pele, deiscência (abertura da sutura) e problemas anestésicos. Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada, os cuidados pré e pós-operatórios seguidos, as complicações são raras. Por serem as complicações mais frequentes em paciente fumantes, estes devem abster-se do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos;

Internação: De 12 a 24 horas;

Anestesia: Peridural (aplicação entre as vértebras, nas costas);

Resultado: O resultado definitivo é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.
 


Compartilhe isso: